Usando o equilíbrio

Fazer boas escolhas é uma questão de equilíbrio?

E se equilíbrio não existir? Afinal, tem que estar contextualizado num ambiente, cultura, família, pra fazer sentido. Nós não vivemos num mundo equilibrado. Sequer dormimos de forma natural!

O padrão de sono foi alterado desde a Revolução Industrial para que as pessoas trabalhassem mais. Na idade média, as pessoas dormiam do por-do-sol até meia noite, ficavam acordadas por uma hora, hora e meia, e voltavam a dormir até o raiar do sol.

Não comemos de forma natural. Que fruta tem a densidade calórica do chocolate? Que alimento equivale em calorias a um hambúrguer com batata frita e milk shake?

Nem andamos de forma natural. Andamos sobre pisos rígidos que não existem na natureza, considerando que não há biomas inteiros recobertos por rocha pura. E pra compensar isso, usamos calçados que podem trazer ainda mais danos para os ossos e articulações.

Então, não há como falar de moderação ou equilíbrio. Fomos doutrinados pra produzir e consumir. Basta dizer que chegamos no segundo grau resolvendo equações e estudando geometria, mas sem saber o básico de matemática financeira.

Será que é só consequência de um sistema de ensino incompetente? Ou a palavra “equilíbrio” passou a ser um sinônimo de alienação?

“Não preciso pensar sobre gastar ou poupar – sou equilibrado”. “Não reflito sobre a minha alimentação – basta usar o equilíbrio”.

E aí, o resultado desse “equilíbrio” é o que a gente vê na rua. E o que você vê com mais frequência: pessoas bem sucedidas ou não? (bem sucedido em qualquer campo – pode ser em forma, sem problemas financeiros, com boas especializações, muitos idiomas).

Se equilíbrio for achar o ponto de cinza, o lugar entre um extremo e outro de uma escolha que te deixa feliz e melhorando sempre, então está tudo certo. Só não pode usar a palavra como a desculpa que todo mundo usa. Afinal:

“Se você faz o que todo mundo faz, vai ter o que todo mundo tem”.

Eu não quero isso! Quero tudo que puder e ao mesmo tempo: boa forma, tranquilidade financeira, aposentadoria precoce, aprender novas habilidades todos os dias, e ter experiências bacanas a vida inteira! E estou disposto a mudar meus hábitos todos os dias pra chegar lá.

E você?

Deixe sua opinião