Sobrevivendo às dívidas

O ano mal começou e você já está desanimado com as dívidas?

No exército me ensinaram a, quando estivesse perdido na selva, seguir o método ESAON. Mas eu já vi muito mais gente perdida em dívidas que perdida na selva! Então, vamos ver como usar esse mesmo método pra sair das dívidas!

 

ESTACIONE:

Pare e avalie a situação. Se você está com dívidas, é aceitar que elas não vão sumir sem uma atitude. E quanto antes, melhor. As altas taxas de juros do Brasil te empurram cada vez mais pra dentro da selva.

SENTE-SE:

Não adianta tentar achar solução se estiver cansado, nem ser intempestivo. O dinheiro está indo pra algum lugar. Se estiver perdido com outras pessoas, como um cônjuge, é hora de sentar-se e colocar o problema na mesa.

ALIMENTE-SE:

Escapar de uma selva é um bocado de esforço. E as provisões que você tem na mão não vão durar muito. Mas como fazer isso afundado em dívidas?

Procurando pequenas recompensas em atividades e prazeres que não envolvam compras. A descarga de dopamina que uma compra dá não só realimenta o impulso de auto recompensa, como te mantém preso ao pagamento de juros!

Atividade física intensa e meditação são só duas atividades que podem ajudar a segurar o mecanismo de auto recompensa (como compulsão por jogos, drogas, redes sociais e compras).

É isso que vai te dar força pra seguir na direção certa por mais tempo.

ORIENTE-SE:

Uma carta topográfica e uma bússola Silva podem fazer maravilhas por alguém perdido.

Pra alguém perdido em dívidas, abrir o cartão de crédito e débito e identificar pra onde foi cada dinheiro gasto no mês é que vai te mostrar pra onde você está indo.

Some cada real gasto em transporte, compras, saídas, contas de casa. Veja o que pode ser cortado. Existem gastos que parecem pequenos, mas que podem dizer exatamente o que precisa ser mudado.

Lembre-se que mesmo uma carta topográfica e uma bússola precisam de algum conhecimento pra serem úteis. Em topografia, coisas como curvas de nível mal interpretadas e a declinação magnética apontada numa carta antiga podem te tirar do caminho.

E até um saldo devedor pode ter suas surpresas, como o CET (Custo Efetivo Total), que é soma da taxa de juros com as taxas cobradas pelo banco.

Pra quem tem dívidas, ler um livro básico sobre educação financeira pode mostrar que finanças básicas não é nenhum bicho de sete cabeças. E é muito mais útil e divertido do que a maioria das pessoas imagina.

NAVEGUE:

Sabendo onde estão os gastos que te levaram pra selva das dívidas, o próximo passo é mudar os hábitos que te fazem gastar. Baladas? Gastos excessivos com carro? Viagens? Saídas frequentes aos finais de semana? Pacotes desnecessários de serviços como internet para celular e TV digital?

Identificados os excessos, o importante agora é se comprometer com esse valor pra pagar as prestações da dívida. Se achou 300 dinheiros te levando pro brejo, se comprometa a cortar esse gasto e a usá-lo mensalmente pra abater a dívida.

Outra medida boa é tentar trocar sua dívida do cartão de crédito (que tem juros selvagens) por uma com juros mais brandos, como um empréstimo pessoal ou consignado. Os juros cobrados podem variar bastante de um banco pra outro. Pesquise!

Abaixo estão links para excelentes comentários do Mauro Halfeld sobre dívidas (só 2 minutos em média!):

Dívida de 28 mil no cartão
Trocando dívidas caras
Empréstimo com garantia imobiliária

Agora é questão de tempo até se salvar dessas dívidas, mudar seus hábitos, e continuar usando esse método pra receber juros, e não pagar!

2 Comentários


  1. ·

    Iniciei a leitura do seu site, valeu pelas dicas na OS.

    FELIZMENTE como te disse não tenho dívidas (algumas prestações mas nenhuma dívida que me cobre juros mensais) nenhum empréstimo e infelizmente tenho um Título de Capitalização que irei cancelar.

    Responder
    1. ZNP
      ·

      Grande Cayo!

      Não ter dívidas já é um bom começo! Agora é reduzir as despesas (prévia da inflação de fevereiro veio em 1,42% – maior resultado desde 2003!) tanto fixas (TV a cabo, plano de celular, etc) como variáveis (restaurantes, lanches, cafés e sobremesas, etc). Quando você começar a investir e acompanhar o crescimento do seu dinheiro, vai se perguntar como não começou antes! 😉 É legal, dá segurança, e no caminho você vai aprender muito!

      Já tá no caminho certo! Parabéns!

      Responder

Deixe sua opinião