Desafio Sem Desculpas 2

Chegou ontem ao fim, o Desafio da Semana sem Desculpas! Por uma semana, o objetivo foi consistência. Fazer exercícios, meditar, estudar, cuidar da alimentação, trabalhar concentrado e dormir melhor. Vamos ver agora o saldo!

Logo na quinta-feira, uma viagem surpresa para o Rio de Janeiro me fez acordar mais cedo e ir direto para o aeroporto. Meditei do início dos procedimentos de segurança até o aviso sonoro de início do serviço de bordo. Deu uns 25 minutos!

O almoço foi com outras pessoas da empresa, longo, sem brechas para estudar. Cheguei ao hotel depois das 22h.

Ou seja, logo no primeiro dia, fracassei! Mas não pensei nisso. Pensei em como poderia cumprir o desafio na sexta. Acordei cedo, corri na praia apesar da chuva, meditei, passei num mercadinho e comprei uma maçã e um iogurte para o lanche da tarde. Também baixei um conjunto de flashcards para estudar offline, na hora do almoço. Coisas que nunca tinha feito em viagens a trabalho. Sucesso!

No fim de semana, corri na praia, que é melhor do que correr em São Paulo bem cedo, na rua. Aliás, as dores musculares nesses primeiros dias são espetaculares. Ainda bem que o intervalo é grande o suficiente para a recuperação. E correr com toda intensidade pela manhã bem cedo dá ao ar que entra nos pulmões uma textura de vidro moído!

A meditação ficou entre 10 e 25 minutos. O sono ficou entre 6h (uma vez só) e 8h30min.

O almoço ficou consistentemente em torno de 350g, entre saladas e grelhado. O lanche da tarde é um iogurte desnatado com chia, linhaça, gergelim, sementes de girassol, e outras. Também nozes e castanhas, além de duas frutas.

O estudo foi recompensado com duas notas máximas em testes de japonês, que voltei a estudar (só na hora do almoço), já que é o idioma que estudei em que tenho menor proficiência. Mais sobre isso em breve.

DIFICULDADES

Viajar a trabalho exige planejamento. Prever como vai estudar, onde vai comer, onde vai meditar. Seguir a rotina em casa é muito mais fácil.

Anotar tudo, mesmo no Bullet Journal, não é moleza. Como são muitas atividades durante o dia, anotei os resultados no Evernote.

Perder uma atividade num dia parece desmotivar mais do que cumprir todas as atividades certinho. O foco tem que continuar na consistência. Fazer os exercícios e meditação logo cedo dão a chance de uma nova tentativa depois do trabalho.

FACILIDADES

Ter um horário fixo para cada atividade ajuda.

Fazer os exercícios e a meditação logo cedo ajuda bastante. Seja o que for que aconteça durante o dia, essas atividades já estão feitas.

Saber exatamente o que vai fazer na hora do almoço é ótimo para não perder tempo. E dá tempo para almoçar e estudar numa boa. Até para descansar um pouquinho!

Planejar o lanche da tarde ajuda. Já levar de casa um lanche evita aquele pão de queijo e biscoitinhos que aparecem nos escritórios no fim do expediente.

Conclusão

Gostei do Desafio! Vou tentar mais uma semana e ver o que acontece. Vou tirar a “semana” do nome.

Exceções existem o tempo todo, e é melhor ter um plano para o que fazer em festas de aniversário, viagens, encontros inesperados e outras eventualidades do que ser pego de surpresa e transformar a exceção em regra, e a regra virar uma desculpa.

Nesta nova semana, exceções vão continuar acontecendo, e agora estou preparado. As metas são mais consistência e aprimorar o processo de registro dos resultados.

E a sua semana, como foi? Quais foram seus sucessos e dificuldades? Qual é o seu plano para a próxima semana?

2 Comentários

  1. razmth
    ·

    “Perder uma atividade num dia parece desmotivar mais do que cumprir todas as atividades certinho.” – Não poderia concordar mais com essa sentença.

    E um horário fixo pra tudo ajuda tudo. 😀

    Responder
    1. ZNP
      ·

      Ajuda! Uma vez que descobrimos o que tiramos da rotina e em qual horário colocamos no lugar, fica bem mais fácil, não? É um aprendizado, essa brincadeira de “tunar” a rotina! 😀 Bom dia, raz!

      Responder

Deixe sua opinião